Representantes de Uber e Cabify pedem para se reunir com o ministro de Fomento

Unauto VTC, a parceria majoritária de veículos de aluguel com motorista, com o apoio de Uber e Cabify, solicitou nesta segunda-feira uma reunião de urgência com o ministro do desenvolvimento, Íñigo de la Serna.
O presidente Unauto VTC, Eduardo Martin, fez o pedido de expor a sua posição em primeira mão ao Ministério de Fomento. Além disso, anunciou que, atualmente, mais de 10.000 profissionais operam este tipo de serviços em Portugal, pelo que foi considerado “central que sua voz faz parte do diálogo que está a ser impulsionado a partir do Ministério”.
Em um comunicado, os representantes dos VTC têm denunciado que a pressão que o setor de táxi exerce para manter seus privilégios no transporte de passageiros em veículo de turismo tem favorecido uma “regulação desproporcional, que não só vai em detrimento do resto de alternativas, mas que afeta o bem-estar geral e, em especial, ao cidadão”. Por isso, foi lembrado que a Comissão Europeia voltou a insistir no assunto, na semana passada, em um relatório sobre o setor de transporte.
Desde Unauto argumentam que compartilham com o Ministério da necessidade de garantir o cumprimento da lei por parte de todos os atores e lembre-se de sua inteira disposição para colaborar com as autoridades competentes.
Além disso, Unauto VTC enfatiza que os VTC são um serviço ao público, como táxi, cuja actividade se desenvolve de forma totalmente legal e legítima, prevista no Regulamento de Ordenação do Transporte Terrestre.
Por sua parte, o Ministério de Fomento anunciou uma reunião nesta terça-feira com representantes de Comunidades Autónomas e Municípios para enfrentar a operacionalidade da VTC na Espanha, após o conflito gerado pelo setor do táxi.

About author