País Basco, Navarra e Madrid, as regiões mais competitivas de Portugal

Catalunha e Aragão, completam o top 5 de este ranking, elaborado por Ceprede, e que analisa os aspectos macroeconômicos, o mercado de trabalho, o desenvolvimento empresarial, infra-estruturas e o tema de inovação em diferentes regiões.
O Centro de Previsão Económica (Ceprede) e, em especial, a Área Regional, foi realizado a análise semestral de diferentes indicadores que contextualizan da competitividade e do que se apresentam resultados há mais de dez anos.
O Indicador de Competitividade Regional (ISCRE) inclui, no total, uma seleção de dezoito indicadores relacionados e reconhecidos internacionalmente com a avaliação da competitividade.
A cabeça
Tendo estes aspectos em conta, País Basco, situa-se líder em termos de competitividade, com um total de 134,8 pontos. Após ele, acima de 100 pontos se encontram Navarra (123,3 pontos), Madrid (122,4 pontos), Catalunha (111,8 pontos) e Aragão (103,6 pontos).
A parte contrária, Baleares, Estremadura e ilhas Canárias são as comunidades que ocupam os últimos lugares no ranking, com 69,6 pontos, 71,4 pontos e 74 pontos, respectivamente.
Evolução nos últimos anos
No que respeita à evolução deste indicador nos últimos cinco anos, de 2012 a 2017, cabe destacar o progresso de regiões como a Comunidade Valenciana,q ue aumentou em 6,3 pontos), Extremadura (6 pontos), Galiza (4,9 pontos), comunidade autónoma de Castela e Leão (3,7 pontos), Múrcia (3 pontos), La Rioja (2,3 pontos), e Castilla – La Mancha (2,2 pontos).
“São Claramente regiões do grupo no processo de convergência com a média nacional”, dizem do Ceprede. A distância em níveis de competitividade e a própria heterogeneidade estes aspectos se vai reduzindo.

About author